Prevenção ao Bullying estudantil

Ações
Dados de uma pesquisa feita pelas Nações Unidas mostra que no Brasil, em média, 43% das crianças e jovens já foram vítimas, pelo menos uma vez, de algum tipo de bullying por razões como aparência física, gênero, orientação sexual, etnia ou país de origem. Como forma de conscientizar e prevenir essa prática, o Colégio Salesiano São Gonçalo realiza neste mês uma série de atividades que pautam o tema.
 
Diversos trabalhos práticos estão sendo produzidos pelos professores e estudantes. Entre eles folders, cartazes, além de orientações e exemplos do cotidiano, para prevenir que essas atitudes não aconteçam no dia-a-dia escolar. Segundo a coordenadora pedagógica, Maria Beatriz Curado, o bullying é uma experiência ruim que traz danos, porém pode ser evitada.
 
“No dia a dia, conversamos muito com alunos e os orientamos da necessidade de se respeitar o outro, sempre. A parceria da família também é importante para que possamos trabalhar em conjunto este comportamento tão nocivo que destrói a autoestima da criança e/ou adolescente”, explica.
 
As atividades realizadas seguem às orientações da lei nacional nº 13.277/2016, que institui 7 de abril como o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola. “Sempre realizamos a semana de prevenção ao bullying, pois trata-se de um assunto importante, e temos a missão social de instruir os jovens e evitar qualquer tipo de situação que possa constranger o próximo”, afirma o diretor do colégio, padre Paulo Vendrame.
 
A aceitação por parte dos estudantes é grande, principalmente tendo em vista que temas atuais como a chacina em Realengo e a mais recente em Suzano, mostram que o assunto deve ser levado a sério e qualquer situação atípica de comportamento do aluno deve ser analisado, com intuito de precaver acontecimentos inesperados.